quarta-feira, 29 de maio de 2013

EDUCAÇÃO ON-LINE

Um longo artigo do sítio Quartz debate a educação on-line (The dirty little secret of online learning: Students are bored and dropping out). Inicialmente o texto lembra que os cursos on-line são ainda experimentos e que realmente não possuem uma influencia grande sobre os alunos. Isto é polêmico, já que somos levados a acreditar que existe uma experiência consolidada de ensino à distância. E temos uma série de respeitáveis universidades usando os cursos on-line.

Outro aspecto relevante é que as quadro principais plataformas de ensino (Coursera, EDX, Udacity e Udemy) possuem mais de 4 milhões de seguidores no momento. Um curso destas plataformas possuem em média entre 30 a 50 mil matrículas. Mas somente 10% dos alunos irão terminar cada curso. Ou seja, a evasão dos cursos são maiores que o ensino tradicional.

Qual a razão disto ocorrer? Para Todd Tauber, o autor do artigo, um dos problemas é que as pessoas que fazem a educação on-line estão ainda pensando em sala de aula. Apesar de existir uma conversa de que o ensino incorpora "anos de pesquisa" sobre o aprendizado, o mundo sofreu grandes transformações. A presença dos smartphones aumentou o número de vezes que as pessoas acessam a internet. Segundo Tauber, "os métodos de ensino do século XX simplesmente não funcionam tão bem para os alunos ocupados e distraídos do século 21".

A estrutura de um curso on-line ainda consiste de leitura, vídeos e exercícios. E possuem a estrutura de um semestre letivo.

Apesar dos avanços da educação on-line, parece que ainda falta muito o que fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário