quarta-feira, 10 de julho de 2013

8 ERROS QUE PODEM ARRUINAR SUA PME

As Pequenas e Médias Empresas (PME) são caracterizadas especificamente no Brasil pela quantidade de funcionários existentes ou por sua receita bruta anual. Elas são fundamentais para o crescimento econômico do nosso país porque geram empregos e renda.
Alguns dados do IBGE confirmam o tamanho da importância dessas empresas no país, são eles: as PMEs representam 20% do PIB brasileiro, são responsáveis por 60% dos empregos criados e correspondem a 99% das empresas formais do país. Verificando sua importância listamos 8 erros que podem levar a falência de uma PME.

1º) Inexperiência

Se você ou o seu sócio não tem experiência na área em que desejam inserir uma PME, é necessário um maior empenho na busca de informações sobre mercado, clientes, as principais características desse negócio, entre outros fatores importantes.
Você deve dedicar tempo para adquirir essas informações e constatar sua veracidade. Uma boa dica é procurar um sócio, um funcionário ou até mesmo uma consultoria que já tenha certa experiência no ramo de negócios que você irá atuar.
 

2º) Falta de capacitação e conhecimento

Como foi mostrado no item 1, deve-se buscar conhecimento sobre a área em que quer atuar, mas não somente isso, cursos de capacitação como o de administração é importante para ter know how, para se adaptar e entender melhor os problemas que acontecem no dia a dia de uma empresa para ter capacidade de identificá-los e solucioná-los de maneira mais rápida, eficaz e econômica possível. Isso tudo, proporciona menos estresse ao administrador ou proprietário da PME, pois ele consegue lidar com as pressões do ambiente sem ansiedade, preocupações excessivas e com maior cautela o que pode evitar problemas maiores no futuro.

3º) Plano de negócios mal estruturado

Especialistas afirmam que começar uma empresa sem um bom Plano de Negócio é o primeiro passo para o fracasso. Este item deve ser levado a sério dentro de uma empresa, ele direciona empresário antes mesmo de abrir seu negócio, diversas áreas importantes bem como sua rentabilidade (o que deve ser considerado como positiva viável e negativa inviável à implantação do negócio). Neste documento é feito um estudo sobre a estrutura e identificação de missão, visão, valores, estrutura operacional, é elaborado um plano de marketing no qual é identificado público-alvo, mercado,
 

4º) Não gerar valor para o cliente

Em um mercado em que há diversos concorrentes é preciso ter em mente que para se destacar é preciso ter um diferencial ou gerar valor para o cliente. Você deve fazer perguntas do tipo: Como mostrar que minha empresa existe? Por que o cliente iria me dar à preferência ao invés de fazer négocios com outra empresa? Qual é o meu diferencial? Como implantar uma inovação? Estas perguntas vão ajudá-lo a identificar e implementar com sucesso novas estratégia.

5º) Investimentos em áreas erradas

Geralmente, o empresário possui o capital necessário para fazer o investimento, porém ele não fez as devidas pesquisas e estudos já citados nesse texto, não identificou de forma correta onde deveria ser investido o dinheiro, isso pode gerar danos irrecuperáveis ás PMEs, pois determinados setores não serão privilegiados como deveriam. Áreas como marketing, capacitação de funcionários e estruturas geralmente são priorizadas, pois elas estão ligadas diretamente ao cliente e ao funcionamento da empresa.

6º) Capital de giro insuficiente

O capital de giro é o montante necessário para manter a empresa ativa, para despesas em gerais. É recomendado que antes de iniciar as atividades, o empresário tenha em mãos pelo menos o capital de giro para manter a PME por 1 ano, sendo assim ele deve ser aumentado conforme as vendas feitas, pois dinheiro que entra no caixa que estará disponível para pagamento de despesas diversas. Só com essas informações básicas já verificamos a importância desse item, pois os primeiros meses são de adaptação ao mercado, o que não gera grande entrada de dinheiro no caixa e você poderá ficar sem capital para pagar despesas cruciais dentro de sua empresa.
 

7º) Confusão entre finanças pessoais e da empresa

Um dos principais erros que os proprietários de PMEs cometem é a confusão entre finanças pessoais e as finanças da empresa. Isso faz com que não possamos determinar e separar de forma objetiva as despesas o que tem como consequência uma falta de clareza no balanço financeiro. Uma dica pra evitar isso é estipular um salário para você, empresário, que deverá ser retirado juntamente como o pagamento dos funcionários, assim você não poderá retirar dinheiro fora das datas pré-fixadas para o pagamento outra dica é ter um controle financeiro da empresa bem estruturado, com pessoal capacitado para que não haja distorções de valores por erros gerados por esta confusão.

8º) Ansiedade

A ansiedade pode causar uma frustação nos empresários antes mesmo que clientes importantes tenham conhecimento de que sua empresa exista. Os esforços para que o negócio dê certo devem ser direcionados corretamente, como em busca de conhecimento e capacitação, vontade de trabalhar e incentivos para inovar.
Um empresário ansioso estipula data (alguns meses) para o negócio dar certo e isso não é obedecido, pois para que isso aconteça há diversos fatores que são imensuráveis, por exemplo, mercado, divulgação, inovação, aceitação pelo cliente, entre outros. Quando esse prazo é vencido o incentivo que deveria ser gerado é convertido em frustação o que faz com que você perca a empolgação de trabalhar e se capacitar para que o negócio cresça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário